Violência doméstica: exposição “Entre sem bater” visa sensibilizar comunidade

8

Não há sentido para a violência, mas é através dos nossos sentidos que ela pode ser percebida. Visão, audição, tato nos permitem constatar que uma pessoa está vivenciando uma situação de agressão.

Quando falamos em violência doméstica há uma realidade mais dolorosa: dentro de quatro paredes é onde se inicia a maioria dos ataques. Segredos bem casados que muitas vezes são ignorados devido ao silêncio da vítima, medo de denunciar ou a velha máxima que em briga de marido e mulher não se mete a colher.

A exposição “Entre sem bater” é um convite à sociedade para sentir e entrar num ambiente onde as paredes escondem o que, na verdade, deveriam proteger: a violência contra a mulher. A programação do evento conta com estruturação de uma casa, especialmente montada para o visitante interagir com o ambiente e observar como o lar pode esconder muitas das violências domésticas.

“Permita que seus sentidos apurem uma realidade que podemos e devemos mudar, venha conhecer a exposição e descobrir que o perigo mora nos pequenos detalhes”, diz a coordenadora do Cram, Andréa Comenale, convidando a comunidade para participar entre os dias 27 e 30 de novembro, a partir das 14h, no Centro de Cultura. De acordo com a coordenadora da Proteção Social Especial, Luciana Parracho, uma série de ações tem envolvido a comunidade para estar atenta e levantar a bandeira de proteção.

“Estamos fazendo um trabalho perene na luta pelo fim da violência doméstica e, neste sentido, a informação é um dos pilares para essa conquista”, frisa a secretária da pasta, Lívia Bittencourt, destacando que a programação contará com a exposição de fotos e várias palestras sobre o tema. Participe!

Secretaria Municipal de Assistência Social

Ascom – Prefeitura de Porto Seguro