O QUE É O NOVO CORONAVÍRUS?

São muitas as dúvidas em torno do novo vírus que apareceu pela primeira vez na província central de Hubei, na China, no final de 2019, e causa infecção respiratória.


Hoje a Covid-19, como é conhecida a doença, já está em mais de 100 países.

No geral, o quadro é parecido com o de uma gripe e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 80% dos infectados desenvolvem sintomas leves, 14% graves e 6% gravíssimos.

Os casos extremos tendem a se agravar em quem já possui outras doenças ou imunodeficiência.

TRANSMISSÃO

O que se sabe, até o momento, é que a transmissão acontece pelo ar ou por contato com secreções.

Fluídos nasais

Limpe sempre seus fluidos nasais para evita que se contamine ou contamine o proximo

Saliva

evita proximidade para que não entre em contato com a saliva contaminada ao falar

Aperto de mão / abraço / dois beijinhos

Evitar contato direto para que não haja possibilidade de contaminar ou ser contaminado

SUPERFÍCIE CONTAMINADA

lavar sempre as maos ao tocar em locais como maçanetas ou o botões do caixa e outros locais onde pessoas tenham contato

SINTOMAS

Sintomas clínicos parecidos com os de uma gripe:

Dificuldade para respirar

evita proximidade para que não entre em contato com a saliva contaminada ao falar

Febre

A febre é o sintoma mais comum do novo coronavírus, presente em 88% dos casos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Espirro

Já os espirros são comuns em resfriados e raros tanto em gripes quanto a covid-19.

Fraqueza

Fraqueza constante, dificuldade de locomoção, cansaço e sono o tempo todo são comum no covid-19.

Fluidos nasais

Fluidos nasais e um dos sintomas mas comuns do covid-19.

Dores na garganta

Inflamações na garganta, dores na garganta são sinais que o covid-19 apresenta.

Em algumas pessoas também houve relatos, de acordo com a OMS, de dores musculares, congestão nasal, dor de garganta e diarreia.



É possível estar com a COVID-19 por até 14 dias antes de apresentar os sintomas, que são febre, cansaço e tosse seca. A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem a necessidade de tratamentos especiais.
Em casos mais raros, ela pode ser grave e até fatal. Idosos e pessoas com outras condições médicas (como asma, diabetes e doença cardíaca) são mais vulneráveis a quadros sérios.

PREVENÇÃO

Siga as recomendações de prevenção do Municipio de Porto Seguro
  • A principal recomendação é higienizar sempre as mãos. Medida simples, mas que faz a diferença no dia a dia, para a prevenção de doenças contagiosas.
  • Lavar as mãos com sabão durante 20 segundos ou usar álcool em gel 70% sempre que:
    Espirrar / tossir, Após usar o banheiro, Antes e depois de comer, Depois de ter contato com superfícies (mesa, ônibus, celular etc).
  • Tossiu ou espirrou?
    Cobrir a boca e o nariz com os braços ou lenço descartável. Evitar usar as mãos e, se usar, higienizá-las. Se usar o lenço, descartar sempre.
  • Evite sair!
    É preciso que a gente faça as ruas de Porto Seguro ficarem vazias hoje, enquanto não tem nenhum morto e só um paciente grave.


Tratamento

Ainda não existe cura para o coronavírus humano. Algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo:

use um umidificador de ar ou tome um banho quente para aliviar a tosse e a dor de garganta.

mantenha o corpo aquecido

Autocuidados com produtos de higiene e se cuidando

beba bastante agua

repouso

Tratamentos com acompanhamentos medicos médicos

Tome Banhos Quente

Se você tiver febre, tosse e dificuldade para respirar, procure atendimento médico. Se você apresentar sintomas leves, fique em casa até se recuperar. Ligue 155 e avise os profissionais de saúde se você tiver viajado ou tido contato com alguém que voltou de viagem recentemente. Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar diagnóstico e iniciar o tratamento. Todos os pacientes que receberem alta, durante os primeiros 7 dias do início do quadro (qualquer sintoma independente de febre), devem ser alertados para a possibilidade de piora tardia do quadro clínico e sinais de alerta de complicações, como: aparecimento de febre (podendo haver casos iniciais sem febre), elevação ou reaparecimento de febre ou sinais respiratórios, taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), dor pleurítica (dor no peito), fadiga (cansaço) e dispneia (falta de ar).

Aplicativos de monitoramento do covid

Flowers