Prefeito de Porto Seguro volta a se posicionar contra o lockdown, defende a vacinação em massa e a liberdade de trabalhar


O prefeito de Porto Seguro, Jânio Natal, voltou a criticar o lockdown - através de um vídeo amplamente compartilhado nas redes sociais - por não acreditar na eficiência dessa medida, como forma de conter a disseminação do coronavírus. “A decisão de ficar em casa tem que ser da própria pessoa e não por imposição de qualquer decreto. Quem tem condições financeiras privilegiadas ou tem seu salário na conta todo mês, pode ficar em casa. E quem não pode? Sou a favor da liberdade de trabalhar, desde que tomando todos os cuidados previstos nos protocolos de saúde e segurança”, argumenta.

O prefeito ressalta que para muitos, a luta pela sobrevivência já era grande, mesmo antes do vírus. “Essas pessoas saíam cedinho de suas casas para tentar trazer o sustento da família e muitas vezes não conseguiam. Imagine sem trabalhar? Vão morrer de fome, porque a conta não fecha”, avalia. Jânio observa ainda, que grande parte dos casos de depressão constatados nos dias atuais, deve-se ao isolamento social. “Não podemos esquecer que 95% da nossa economia são provenientes do comércio e do turismo.” 

Centro de referência

Jânio lembra que no dia 22 de abril será inaugurado em Arraial d´Ajuda, o Centro de Referência contra a Covid-19, que funcionará 24 horas, atendendo a população de todos os distritos, povoados e da sede. “Nesse centro teremos mais de 20 profissionais de saúde, muitos deles especializados no combate ao Coronavírus. Apesar de estarmos sofrendo com a brutal queda de arrecadação, esse centro será construído com recursos do próprio município, sem um real de outros governos”, enfatiza. 

Para o prefeito, a arma mais eficaz no enfrentamento da pandemia é a vacina. “Vejo que a grande solução é a liberação em massa das vacinas para toda a nossa população. Como prefeito, estou fazendo a minha parte, intensificando a vacinação, para que nosso povo fique imunizado o mais breve possível e se sinta mais seguro junto a seus familiares. Preciso muito do apoio e da compreensão de todos. A prefeitura continuará fazendo o seu papel, de buscar soluções para o nosso povo, sem perseguição aos comerciantes e a todos que precisam trabalhar. Que Deus nos abençoe e nos tire desse sofrimento o mais rápido possível”. 

Secom – Prefeitura de Porto Seguro